Adeus/ano velho/feliz/ano novo…

Poisé, ano novo aí, aquele momento em que você pensa em tudo o que você não fez, prometeu e não cumpriu, e o que você vai prometer pra não cumprir pelo resto do ano. Tem os otimistas, lembrando que o Lula sai da presidência, tem os pessimistas, lembrando que a Dilma entra… Mas, obviamente, eu só to dizendo isso pra que o post fique mais grande mesmo.

Bom, meu Natal foi bom. Ganhei uns presentinhos básicos da família, mas o principal foi, como sempre, o presente dos meus pais, que ainda não havia sido comprado.

Uns dias depois, fomos para a casa do meu tio, e de lá fomos para o paraiso consumista tupiniquim: Chuí, a cidade meio brasileira, meio uruguaiana, de onde se pode importar de qualquer parte do mundo sem imposto, até onde eu saiba. Sério, é incrivel. Eu encontrei um Nintendo Wii, com o controle que já vem com o Motion Plus acoplado, mais Wii Sports e Wii Resort, por 299 dólares. Porra, o Wii com controle normal e Wii Sports aqui no Brasil é 700 reais! Considerando que cada loja colocava a taxa de cambio do real pro dólar que queria, e normalmente era or volta de 1,70 pra 1 dolar, dá menos de 600 reais.

Lá, eu pensava em comprar um iPod Touch, mas ainda estava muito fora do preço que meu pai estava disposto a pagar, eu acabei pegando um periférico de guitarra pra PS2/Ps3/PC, segundo a caixa. Ainda não testei, porque não trouxe o PS2 pra viagem, claro, mas em compensação, meu pai compro pra ele uma arminha de chumbo, e caralho, é muito divertida aquela porra. Junta umas garrafas fazias e pronto, começa a disputa por quem conseguia acertar a tampa. Aliás, é difícil pacarái, acertei umas duas vezes só.

A festa de ano novo foi boa, e depois da queima de fogos, resolvi resgatar meu espirito fotógrafo e tirar umas fotos sem sentido. Eu vou ficar devendo essas fotos também, por causa do fato de estar na casa de uma outra tia, e eu estar sem saco também.

Provavelmente teve coisa que eu esqueci de dizer, o que significa que vocês se foderam e vão ficar sem saber da minha emocionante vida até eu me lembrar e resolver postar aqui.

Eu até desejaria um bom ano novo, mas como eu estaria mintindo, deixem eu ser sincero: não mudaria minha vida se um esquilo bebado mordesse sua bunda enquanto você explicava pra sua mãe sobre aquele pedaço de papelão com uma capa da Playboy grudada na frente. A menos que você me contasse. Aí eu riria pra caralho.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: