PUTAQUEOPARIU!!!111!!!1centoeonze!!

QUEM FOI O VIADO QUE DECIDIU COLOCAR UMA MENSAGEM DE “JOG SALVO” QUANDO O SAVE ESTIVESSE COMRROMPIDO NO THE SIMS 3? SERÁ QUE É TÃO DIFÍCIL FAZER UM SCRIPT PARA VER SE TA TUDO LEGAL, FILHOS DA PUTA? TORÇO FORTEMENTE PARA QUE OS DIRETORES DESTE JOGO VÃO PARA A PUTA QUE OS PARIU, E QUE LÁ ELES SEJAM ESTUPRADOS POR “MODIFICADORES DE HUMOR” E DE PATCH “SEM CENSURA”, ENQUANTO SUAS MÃES ARDEM DENTRO DE UM “NANO-ONDAS” SENDO TAMBÉM ESTUPRADAS PELO MENINO QUE ENTREGAVA AS CARTAS.

E ainda tenho que ir pro Inglês. Que dia mais escroto, vou te dizer. E mal passei da metade dele ainda.

Haha, saudades?

Eae 3 pessoas cambada, saudades? Sério? Foda-se.

3° dias sem post devido à falta de criatividade ou e preguiça.

E, só de sacanagem, esse vai ser pequeninho, a menos que eu adicione coisas que não pensei ainda (coisa muito comum nesses meus textos, aliás).

Liguem-se:

Isléxi!

Não é Photoshop não! Fiz pelo incrívelmente limitado Paint. “Mintira, aposto que você só clicou naquele banner de Fazer uma Caricatura!”. Não filho, o nome disso é pixel-art.

A arte com pixels. Ou seja, você controla cada pixel da imagem. Lembra do primeiro Donkey Kong (ou “aquele-jogo-em-que-um-macaco-taca-barris-e-você-tem-que-ir-até-em-cima-para-salvar-a-princesa-e-tem-muito-hífen-nesse-parêntese-o-que-você-ainda-tá-lendo-isso-que-otário-descobri-que-apertar-hifen-a-cada-palavra-é-mais-dificil-que-apertar-espaço-tá-cansei)?

Então. Ele era todo pixelado (quadriculado, anta), porque a tecnologia da época não era muito potente. E os desenvolvedores se viam num dilema: como passar a informação que eles queriam com algo tão limitado?

O que você vê? “O mário, oras” Não só isso. Com essa imagem, você sabe que ele é uma pessoa. E que ele tem bigode. E que ele é narigudo. E que ele usa suspensório. E que ele usa bone. E que ele é barrigudo. E que juntando tudo isso, você ainda sugere que ele é italiano! Incrível, né?

Foi assim que surgiu o pixel art. Por causa das limitações. Porém, agora essas limitações não existem (pelo menos não um limite que limitaria algo. É como ter 1234567890987654321 quinquilhões de euros na conta bancária) E o que acontece? Acontece isso:

 @Ails 

 @Jinn

 @Nigthmare

 

@Jaeden

@Snake

Foda, não? E isso são só alguns. Procurando mais, você encontra muita coisa boa.

Engraçado que no começo vocês devem ter me achado foda, e agora, devem tar “Haha, mó retardado”. Mas o Slash ficou fodinha, diz aí.

EDIT: Haha, fudi o Layout. Mas vocês me entenderam, e eu to com preguiça de ajeitar.

EDIT2: Só para deixar claro: os nomes embaixo das imagens são os nicks dos respectivos autores.

Timing

Cara, é impressionante.

Como devem saber (partindo do pressuposto que ninguém além de quem eu conheço lê isso aqui), meu computador está com defeito. O que significaria convulsões e crise de abstinência para mim. Possivelmente, também peidos. Mas por sorte, eu tenho um incrível e sensacional LAPTOP (ou Notebook, seu viadinho culto, como você quizer).

O dito cujo

Ele tem só dois problemas. O primeiro é que ele tem especificações incríveis que gerariam inveja até mesmo numa pedra. Acho que seu eu desse ele para um mendigo, ele olharia e falaria: “Porra, çe for pára dá mixaria nem perçizava. Onde já se viu?”, seguido de uma porrada nas costelas, porque odeio gente mal agradecida.

Dizem que foi feito pela Ferrari. Mas eu ainda não encontrei a assinatura do Rubinho, então discordo.

Teve uma vez que Campo Minado travou. Sério mesmo. Justo quando eu colocava mais uma bandeirinha. Ah, sacana.

O segundo problema é que sem o computador, vira o único ponto de acesso à internet. O que significa ter que compartilhar. E compartilhar um eletrônico é muito difícil para mim. Tem remédio controlado até. Se chama Nintendo DS Lite + R4. Mas a falta do novo Professor Layton nele tá deixando o efeito tão efetivo quanto um Ember de Torchic lv. 5 num Gyarados lv. 74.

Mas divago.

Bom, minha mãe tem que usar a impressora várias vezes ao dia, pois ela é professora. Eu nem me incomodaria, se não fosse o timing perfeito dela. Digo, perfeitamente irritante.

Só hoje foi mais ou menos assim:

2 horas da tarde: Ataca uma aldeia abandonada por algum noob que não sabe jogar direito. Sem mais nada para fazer, fui dormir sonhando com alguma calamidade mundial aí. Hoje em dia são tantos delas, que sair pela rua e ser atingido por cocô de pombo radiotivo já é normal. A menos que você estivesse se abaixando para pegar uma moeda do chão, e entrasse pelo seu cofrinho. Aí seria estremamente engraçado. Não para você, claro.

Porra, fugi do assunto mais uma vez. Me avisem se acontecer de novo.

4 horas da tarde –  Acordo e sem nem levantar, me arrasto em direção a cadeira estrategicamente posicionada ao lado da cama. Clico no ícone do Internet Explorer. Nesse momento entra minha mãe com o clássico “Vou ter que usar rapidinho”. “Carááááááiiii véééi, tu so pode ta me zoando, cacete” foi exatamente o que eu não falei. Ao invés disso, expressei um Fuuuu na mente e me levantei, me jogando no sofá da sala para dormir mais um pouquinho. Aquele sofá é muito bom para dormir, que isso. Se fosse cama não seria tão bom mas…

PORRA! Saí do assunto de novo, e nem um viado para me avisar, taquepariubush.

Bom, o Laptop é dela, de qualquer forma. Mas, como ela mesma diz, “Mãe é quem cuida”, o que se aplica também em eletrônicos. Aliás, seria essa uma indireta, dizendo que eu sou adotado? Só me fodo mesmo, viu.

Aliás, espero que ela não fale isso na frente da empregada. Ela que arruma minha gaveta de cuecas, e ir para a escola sem cueca é perigosíssimo quando garotas incrivelmente desenvolvias para a idade insistem em ficar deitadas na calçada e/ou sala de aula. Imagina o constrangimento.

Sem nenhuma relação com o post, mas achei legal mostrar:

Making-off do blog. Em breve em Disney DVD e Bluray.

Reparem no erro de digitação ali embaixo na imagem. E agora sobe lá para ver se o erro continua lá. Corre, corre.

John Lennon não morreu.

Bom, tal vez tenha morrido, mas reencarnou como eu:

Porra, igualzinho né não? Oque, não acredita que seja eu? Beleza, então:

John Lennon era fotogênico. Ouvi dizer que a morte retira essa habilidade.

P.S.: Viado são os chifres do seu pai.

Lei de Murphy se prova verdadeira…

… de novo. Voltemos aos fatos:

Ontem, 23 horas – Lá estava eu, evoluindo meu edifícil principal para o nível 11, quando me lembro: “Aé, tenho que imprimir aquele trabalho”. Ligo a impressora, abro o arquivo do Word e clico em impressão. Um balão aparece no canto inferior direito da tela. “Dispositivo USB não identificado. Clique aqui para ver mais informações”. Penso comigo mesmo “What the fuck?” enquanto coço a bunda. Nádega direita, para ser mais exato. Clico no balão, mas as informações da janela que se abriu me ajudavam tanto quanto um meteóro em formato de pênis caindo no Cazaquistão.

23:05 – Desligo a impressora e reconecto todos os cabos, reconectando-os em seguida. Ligo a impressora, e dessa vez o balãozinho aparece imediatamente.

Abro aqui um longo parêntese: Um amigo meu não tem impressora, e me manda o arquivo por e-mail para eu imprimir. Nesse mesmo dia, a impressora de outro moleque deu problema e eu iria imprimir o trabalho para ele também. Resumindo, por algum motivo inesplicável esses rapazes confiam à mim suas notas. Logo eu, que mal lembro dos meus próprios.

)

Pego o CD de instalação da impressora, e instalo os drivers novamente. Isso melhorou tanto minha vida quanto se o Osama Bin Laden tivesse saido vivo do acidente com o meteóro fálico. Reconecto os cabos novamente. Testo todas portas USB. Nada. A situação ia de mal a pior.

A feladaputaqueapariu

23:45 (é, a instalação demorou bastante) – Decido pegar o Netbook do meu pai e tentar usar a impressora nele. Até passou pela minha cabeça fazer o trabalho à mão, mas meu sangue brasileiro impediu. Como todos sabem, Netbooks não têm leitor de CD, logo tive que baixar os Drivers. No site dizia que eles pesavam 22 MB, oque com minha incrível conexão de 15 kbp/s, calculei que demoraria mais ou menos meia hora para baixar. Sem nada para fazer além de esperar, começo a ver Hipertensão torcendo para que alguém engulisse alguns vermes.

00:00 – O tempo se esgotava. O sono batia. A bunda continuava coçando. Passados 15 minutos, resolvi ver como ia o Download. Estranhamente, ele havia sido concluído. E, segundo a janela, ele era de 6mb. Com um puta medo de ser vírus, clico no ícone do progama. “Este arquivo não é um aplicativo Win32 válido”. “Ah, foda-se, o trabalho e aqueles viados”. Pego uma folha de papel, copio rápidamente os tópicos principais do trabalho. Tá perfeito, pensei.

Deitei na cama, e fiquei acordado até duas da manhã assistindo Carandiru. Puta que pariu, essa preguiça ainda me mata, tenho certeza.

P.S.: Ah sim, e testei ela agora e a filadaputaqueapariu funcionou.

P.S.S: Porra, post longo para caráleo.

Como é ingênua a mente infantil

Pequeno diálogo entre mim (eu?) e meu primo menor:

-Hey, Rafa, sabia que eu faço aniversário dia (insira qulquer número aqui, não lembro o que ele falou) de fevereiro?

-Aham – continua escrevendo “Asas” no Scriblenauts

-Você faz que dia?

-23 de junho. -Clica no ar para voar e sem querer faz o “carinha” cair na lava.

-Rá – Em tom de superioridade – então um dia eu vou te passar.

A lógica é tanta que por um momento eu até acreditei. Ou não.

Dãm, dãm, tãm!

Então, tive minha primeira aula de violão hoje. O violão na verdade é da minha irmã, mas ela sabe tocar violão tanto quanto sabe dar um triplo twist carpado tocando violão.

O dito cujo

Foi bem legal. Tipo, passei uma hora aprendendo música com um cara que eu nunca tinha visto na vida. Mas, de qualquer forma, legal. Agora, eu tenho que comprar um caderno com “pentagramas” (vulgo “aquelas linhas onde ficam símbolos estranhos que de alguma forma impossível de saber algumas pessoas conseguem ler, e ainda por cima descobrir que se trata de uma música”) e uma palheta.

Não, pequeno gafanhoto, não.*

Ah, e eu tenho que ficar repetindo 4 acordes, que se você for surdo do ouvido esquerdo, estiver houvindo uma musica a 553 decibéis e tiver um mosquito te enchendo o saco, com um pouco de imaginação parace ser uma música. Claro, afinal, você não vai estar ouvindo nada.

*Possívelmente a piada não fez sentido, já que a palheta para instrumentos de corda é bem mais conhecida que esta. Mas pelo menos agora você conhece mais uma palheta. Caso você também já conhecesse essa palheta, vá tomar no centro daquele lugar. Aquele mesmo. E depois tome um remédio, pois faz mal tomar qualquer coisa que seja pelo pâncreas.

Rá!

Acho que uma das perguntas mais difíceis de serem respondidas é o que escrever no primeiro post de um blog, logo depois de se algum filho hipotético que eu tenha no futuro terá a mesma habilidade genética que eu tenho de deixar o próprio cabelo parecido com o da Dilma. Falo sério.

Tipo, você sabe que tá falando para o nada, como os mendigos loucos que ficam em praças recitando sua sabedoria ao vento. É estranha a sensação de se preocupar tanto com algo que ninguém irá ver (no máximo, os amigos, quando eu falar com eles amanhã. Isso se pelo menos um dos viados lembrar de entrar aqui, ao invés de ficar catarolando a contagem regressiva na tela do Tribal Wars).

Seria estranho começar a falar do nada, mesmo sem ninguém vendo. E um post de apresentação fica tosco. Juntei os doi em um só, formando um tolete ainda maior uma apresentação e já dando minha opinião sobre algo.

 Eu mostrando que sou lindo.

 Bom, meu nome é Rafael, e eu tenho 14 anos. Não acho que uma apresentação maior que isso seja necessária. Principalmente, quando se está falando sozinho. E eu quero que vocês (???) voltem =D

Eu mostrando que não sou fotogênico

 

Acabo de perceber que foi mais fácil que eu pensei. Deve ser por isso que ficou ridículo. E não me perguntem o porque do “Rá!”. Não pensei em nada melhor.

Newer entries »